sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Cerca de 50 cães são abandonados na ERS 040

Cerca de 50 cães são abandonados na ERS 040 | Foto: Ricardo Giusti / CP
Cerca de 50 cães foram abandonados às margens da ERS 040, em Viamão. Segundo a prefeitura do município, eles teriam sido deixados na madrugada de segunda-feira e no decorrer da semana foram se espalhando. Na tarde desta quinta-feira, restavam aproximadamente 20 animais, no terreno de uma fábrica, no km 13 da rodovia. Protetores de animais se mobilizaram para dividir os cães e dar abrigo a eles. “Acreditamos que não sejam de alguém da localidade, mas eles, provavelmente, eram cuidados no mesmo local, pois se mantêm próximos”, afirmou Marco Gutierres, do Sítio da Eneida, onde cuida de cerca de 360 cães junto com a esposa Eneida. Gutierres relata que a prefeitura pediu auxílio. “Eles solicitaram que viéssemos aqui para ajudar, mas disseram que não podiam contribuir por falta de verba e espaço. Nós também não temos condições para alimentar todos assim do nada.” De acordo com os protetores, alguns animais foram para a beira da estrada e acabaram se ferindo, outros se escondiam no terreno, entre a grama alta e um amontoado de lixo. “Quando chegaram estavam bem saudáveis. É por isso que acreditamos que foram desovados de alguma casa de passagem ou até de alguma prefeitura”, acredita o protetor independente Gabriel Brasil. O bombeiro civil Francisco Galmarini, do núcleo dos voluntários do município, foi ao local na segunda. “A equipe de Zoonoses da cidade foi ali duas vezes e está tentando encaminhar para ONGs. A prefeitura não tem um espaço para colocá-los.” 
Fonte: Correio do Povo

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Liminar determina recolhimento de cães ferozes abandonados na Capital

A 4ª Câmara Cível do TJRS confirmou liminar que determinou o recolhimento, por parte do município de POA e do Estado, de cães bravos abandonados ou soltos em via pública, sob pena de multa no valor de R$ 5 mil. A medida atende pedido do Ministério Público.
Caso
Devido às dificuldades enfrentadas pelo 1º Batalhão do Comando Ambiental da Brigada Militar na destinação de cães com o perfil agressor apreendidos em via pública ou por mordeduras, o MP ingressou com ação civil pública. Foi apontada inexistência de canil preparado para o acolhimento destes animais na capital e o impasse entre o Município de Porto Alegre e o Estado quanto à competência para resolução do problema.
Conforme o MP, a responsabilidade é comum entre os demandados para o recolhimento, ficando a cargo do Município o posterior abrigo do animal.
A Secretaria Especial dos Direitos dos Animais (SEDA) informou que a Prefeitura desenvolve o Projeto Bicho Amigo, para controle reprodutivo de animais, educação para guarda responsável e saúde ambiental. Para isso, possui duas unidades móveis, sendo uma adaptada com bloco cirúrgico, que funciona como uma clínica itinerante e outra utilizada para transporte e logística de cães e gatos em situação de vulnerabilidade social.
A Prefeitura também informou que não há previsão orçamentária para a construção de canil e que a segurança pública é dever do Estado. Também destacou que o abrigamento de cães bravos demanda despesa muito maior que o abrigamento de qualquer outro cão.
Processo
Na 10ª Vara da Fazenda Pública, o Juiz de Direito Luís Felipe Paim Fernandes concedeu liminar. Segundo o magistrado, o artigo 13, inciso I, da Constituição Estadual estabelece que é  competência do município exercer o poder de polícia administrativa nas matérias de interesse local, tais como vigilância e fiscalização sanitárias e proteção ao meio ambiente.
No caso de Porto Alegre, a Lei Municipal nº 11.101/2011 prevê que o abrigamento destes animais após a apreensão é medida de bem estar e proteção, cuja responsabilidade é da Secretaria Especial dos Direitos dos Animais (SEDA).
Logo, a guarda de animais domésticos com perfil agressor é de competência do ente municipal, afirmou o magistrado.
Foi concedida liminar para que o Estado e o Município, de forma solidária, procedam ao recolhimento de cães bravos abandonados ou soltos em vias públicas, sempre que acionados pela população de Porto Alegre por meio dos telefones 156 e 190.
O Juiz Luís Felipe Paim Fernandes também determinou que a Prefeitura da capital e o Estado divulguem o serviço em seus sites na internet, sob pena de multa, por episódio, no valor de R$ 5 mil.
O magistrado determinou ainda que, após o recolhimento dos cães, o Município deverá proceder  ao abrigamento dos animais apreendidos, com vistas à adoção especial. Caso não haja possibilidade material, o Estado deverá colaborar, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil.
Contra a liminar, Estado e Município recorreram.
Recurso
No TJRS, o relator do recurso foi o Desembargador Eduardo Uhlein, que manteve a liminar. Conforme o magistrado, no exercício da competência administrativa estabelecida pelas Constituições Estadual e Federal, o Município de Porto Alegre estabeleceu, através da Lei Complementar nº 624/2012, sua própria atribuição e poder de polícia para recolher e apreender animais, em caso de iminente risco à segurança e à saúde da população.
Assim, foi negado o recurso com a manutenção das medidas liminares determinadas pelo Juízo do 1º Grau.
Os Desembargadores Francesco Conti e Antonio Vinicius Amaro da Silveira também participaram do julgamento e acompanharam o voto do relator.
Processo nº 70059837187

Fonte: TJRS

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

16 regras de ouro para nosso cão viver por mais tempo


Algumas parecem ser regras normais do senso comum. Mas talvez nem todo mundo as conheça. Veterinários sugerem algumas práticas simples de se aplicar cotidianamente, para que o desejo de termos nosso cão o maior tempo possível do nosso lado se realize.
1 - A afeição genuína que você tem para o seu amigo peludo não é de todo irrelevante. Esteja atento ao notar mudanças bruscas em sua saúde. Acariciando-o e manipulando-o, muitas vezes você mesmo pode constatar o momento do aparecimento de doenças perigosas.
2 - O cuidado com os dentes do seu cão é fundamental. Se começarem a cair, ele não poderá comer bem. Além disso, o aparecimento de tártaro, com o tempo, pode levá-lo a desenvolver doenças cardíacas.
3 - As raças misturadas tendem a viver por mais tempo, e podem contar com uma grande variedade a nível genético, o que as torna mais fortes e saudáveis.
4 - Nós todos sabemos que o estresse faz com que as coisas vivas se tornem tristes e muito suscetíveis a doenças. O mesmo vale para os cachorros: um animal relaxado e sem ansiedade é, sem dúvida, mais saudável.
5 - Muito açúcar para o seu cão? Evite! Açúcar predispõem à obesidade que, certamente, não é a condição ideal para uma vida de longa duração. O mesmo vale para molhos e pratos que vêm de nossa mesa. Planifique lanches pré-embalados. Premiar, sim, mas com moderação.
6 - Certifique-se de que o seu cão pratique uma atividade física regular. Trata-se de um ponto muito importante, porque pode realmente garantir a saúde do seu filhote. Basta também uma caminhada mais longa do que o habitual, desde que feita regularmente. Vale ainda brincar meia hora com você.
7 - Ir para o veterinário é muito importante, não apenas para curar doenças, mas também para preveni-las, cortando o mal pela raiz. Nós seres humanos não fazemos o mesmo com nossos médicos? Então, por que não tomam regularmente o mesmo cuidado com o seu amigo peludo?
8 - Em cada fase da vida seu cão precisa de vacinas adequadas. Converse com o veterinário. Ela vai lhe aconselhar. Para cada chegada da primavera é importante protegê-lo sempre com coleiras ou outros produtos que evitem contaminação por parasitas.
9 - Não se acostumar seu cão a grandes farras alimentares. Pode ser muito perigoso para a saúde dele. Gordura excessiva está sempre ligada ao aparecimento de muitas doenças.
10 – Em certas situações a obediência a um chamado pode ser a estratégia certa para salvar a vida de um cão. Em algumas situações perigosas é crucial que ele responda bem a uma chamada particular.
11 - A limpeza do pelo e sua escovação são essenciais para a saúde do animal, pois previne doenças e afasta os germes. Se você sair na chuva com ele, é sempre bom lembrar-se de limpar as patas e a cabeça, para evitar, com o tempo, uma osteoartrite.
12 - Estabelecer laços fortes é importante: quanto mais um cão se socializa, menos estressado ele é, de forma que, sendo assim, é mais provável que viva por muito tempo.
13 - Certifique-se de que o lugar onde seu cão dorme é o mais confortável possível.  Isso é essencial para proteger suas articulações, de modo que não fique sujeito à deterioração dos ossos.
14 - Não basta passear com seu cão nos finais de semana. O ideal é que ele tenha a chance de sair todos os dias, ao menos para um pequeno passeio.
15 - Lembre-se que os cães pequenos tendem a viver mais tempo, em média, do que os de grande porte.
16 - Para um cão, contar com espaço individual adequado é muito importante. Você não deve forçá-lo a permanecer em áreas muito apertadas, pois isso só vai aumentar o seu nível de estresse e prepará-lo para viver menos tempo.

Fonte: LEGGO [COME FAR VIVERE PIÙ A LUNGO IL NOSTRO CANE: ECCO LE 16 REGOLE D'ORO] Tradução da Mana.

E aí? Vai aderir?

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Meu Fofo!


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Abandono de animais desafia prefeituras do Litoral Norte

Canis ficam superlotados e adoções ainda são poucas | Foto: Mauro Schaefe

Um problema já enfrentado pelos municípios no inverno se torna gigante no verão. O abandono de animais no Litoral Norte desafia as administrações públicas e as equipes voluntárias. Em Tramandaí, as solicitações para recolher cachorros das ruas crescem 60% nesta época do ano. Em Torres, o canil municipal está interditado pela quantidade de animais recolhidos. Atualmente, 226 cães ocupam um lugar que foi construído para abrigar 120. Inclusive animais de raça são facilmente vistos circulando pelas ruas.
Em Capão da Canoa, no Canil Municipal, foi estabelecida a regra de apenas abrigar cães doentes e em risco de não sobreviver. Cerca de 40 ocupam o abrigo. Se não fosse esta estratégia, o local estaria superlotado. No verão, virou rotina os servidores encontrarem cães amarrados no portão do canil a cada amanhecer. Eles recebem outras três, quatro denúncias por dia de abandono e maus-tratos. Em frente ao canil, uma sala de castração está sendo construída e deve começar a funcionar até o final do ano. É a medida que a prefeitura encontrou para minimizar as dificuldades, segundo a veterinária Camila Vilela. Para ela, a falta de conscientização das famílias é o grande obstáculo para vencer o problema. “Os veranistas vão embora e descartam seus cães.”
O Canil de Tramandaí, que abriga 150 animais, já usa a castração como forma de evitar a superpopulação canina nas ruas. Mesmo assim, a cada verão seria preciso redobrar a equipe para dar conta dos chamados. Problema maior é que o canil recebe muito mais ligações para recolher mais cachorros, do que para doá-los. “O nível de adoção é muito baixo”, diz a veterinária Nina Rosa Lenzi.
Em Torres, a prefeitura está licitando serviços de uma clínica para continuar as castrações. São cerca de 35 por mês, segundo o agente administrativo da Secretaria do Meio Ambiente e Urbanismo, Luis Fernando Souza da Silva. Nem a raça impede o abandono. Chow-chow, Poodle, Pinscher, Yorkshire são largados ao relento. Para tentar diminuir a quantidade de "órfãos", a gestão promove feiras de adoção e também conta com a ajuda de voluntários para dar destino aos moradores do canil.


segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Meu lindo!


sábado, 17 de janeiro de 2015

Invocadinho


sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Tão fofo!

Sempre na janela, olhando a rua... 
Não dá pra resistir, não! Vai para o Blog do Alex.

Até parece...


quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Smam resgata bugio vítima de choque elétrico na Restinga

Bugio sofreu queimaduras nas patas, no corpo e na cauda | Foto: PMPA / Divulgação / CP

Na última quarta-feira, a equipe de Fauna Silvestre da secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) resgatou um bugio que sofreu um choque elétrico no bairro Restinga, em Porto Alegre. O animal se apoiou em fios de energia elétrica da rede da rua e sofreu a descarga.
Com queimaduras pelo corpo, patas e cauda, o Bugio foi encaminhado para uma clínica veterinária conveniada à Smam para tratamento. Quando estiver recuperado, retornará ao ambiente natural.
A Smam promete realizar a poda de galhos de árvores que estão encostando na rede elétrica, a fim de impossibilitar o acesso dos animais aos fios.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Dez alimentos que fazem mal aos seus cães

terça-feira janeiro 13, 2015, 13:40

ROMA - Existem alimentos perfeitamente digeríveis e assimiláveis para nós humanos, mas muitas vezes não são aceitos pelo organismo dos nossos amados cães.

Quais são esses alimentos? Aqui estão 10 que você não deve dar o seu amigo de 4 patas.

Chocolate: contém teobromina, uma substância que provoca batimentos cardíacos irregulares, tremores e até mesmo a morte.

Sorvete: Cães podem sofrer de intolerância à lactose.

Alho e cebola: eles danificam as células vermelhas do sangue. Verifique se não há, na comida, quantidades excessivas desses alimentos.

Doces: podem causar problemas dentários, diabetes e aumentar o peso de seus cães.

Nozes: Contém uma toxina que pode causar tremores, fraqueza, aumento da temperatura e, em casos extremos, paralisia.

Sal e salgadinhos: uma quantidade excessiva de sal pode causar convulsões e, como resultado, e até mesmo a morte.

Abacate: contém uma toxina que pode causar problemas digestivos em cães.

Ovos: Eles contêm biotina, uma vitamina do grupo B responsáveis pelo crescimento do cabelo. Mas se comido cru pode causar salmonela e também neutralizar a ação da biotina.

Ossos: pode causar problemas respiratórios e digestivos.


Fonte: Leggo
(Tradução da Mana)

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Gato vendido acidentalmente junto com cama reencontra dona nos EUA

Morador de Michigan vendeu sem querer o gato de estimação de sua namorada (Foto: Reprodução/Reddit)

O gato Camo, que foi acidentalmente "vendido" junto com uma cama por um namorado desatento, reencontrou sua dona, Hayley Crews, após 10 dias, no estado americano do Oregon.
Roy Dufek havia colocado à venda uma cama no site de classificados Craigslist, mas não percebeu que o felino chamado Camo estava escondido no móvel.
Dufek afirmou que não tinha ideia de que o gato estava escondido na cama quando ele vendeu o móvel por US$ 100. Aparentemente, o felino gostava de se esconder em um buraco dentro do box sempre que ficava com medo.
Dufek acredita que o gato pode ter ficado assustado quando a pessoa veio buscar a cama e deve ter entrado em seu esconderijo favorito.
O gato foi achado pelo novo dono da cama, próximo ao aeroporto de Hillsboro.

Fonte: G1

domingo, 11 de janeiro de 2015

Homem que queria matar cães é preso com arma, munições e pólvora


A Polícia Rodoviária Federal prendeu na tarde de sábado (10) um homem com uma espingarda calibre 28, dois quilos de chumbo, 70 espoletas, quatro cartuchos e 100 gramas de pólvora. Identificado apenas pelas iniciais E. G. S., ele foi detido em Teresina, no Km 325 da BR-343.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, ele foi preso quando dirigia com destino a uma propriedade próxima a Alto Longá. Questionado sobre a arma e as munições encontradas no carro que conduzia, uma Toyota Hilux de placa HGW-4186, ele justificou que mataria cachorros que estavam comendo seus bodes de criação.

Autônomo e natural de São Miguel do Tapuio, E. G. S. foi encaminhado à Central de Flagrantes junto com a espingarda e as munições aprendidas.

Flávio Meireles

flaviomeireles@cidadeverde.com
Fonte: Cidade Verde

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Recordando

O street dog da estação Canoas da Trensurb. Bem cuidado.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Cão é abandonado com mala em estação ferroviária na Escócia

Cão foi abandonado na estação ferroviária de Ayr, na Escócia, com mala (Foto: Scottish SPCA)

Um cão foi abandonado na estação ferroviária de Ayr, na Escócia, ao lado de uma mala, na qual estavam vários pertences do animal, como comida, travesseiro, brinquedo e tigela para comida. A Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (SPCA), da Escócia, está tentando identificar o responsável por abandonar o cachorro.
A entidade resgatou o animal na última sexta-feira (2) após ele ser encontrado amarrado em uma grade do lado de fora da estação.
Segundo o órgão, o cão conta com um microchip de identificação, no qual consta que seu nome é Kai.

"Entramos em contato com os proprietários registrados no microchip, mas eles afirmaram que tinham vendido Kai em Gumtree em 2013. Infelizmente, eles não sabiam o endereço da pessoa que o comprou", disse Stewart Taylor, da SPCA.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Cachorro é tudo de bom!


sábado, 3 de janeiro de 2015

O Gato

É arisco. E não gosta de fotos...

Coisas de Antigamente

Histoires de la beauté
www.cameline.org