domingo, 18 de outubro de 2009

Alex, lhasa apso


Lhasa apso: um cachorrinho muito zen!

Lhasa apso é o nome de uma raça de cães criada por monges do Tibete no século VII, a partir de terriers nativos usados como vigias nos templos, com o objetivo de moldar um cachorro que ficasse parecido com o leão sagrado, daí a preferência pelo lhasa de pelagem dourada em tons de mel. Há muitas lendas sobre a raça, tais como a de que os seus grandes, profundos e misteriosos olhos escuros revelariam segredos. Dizem também que neles reencarnavam os monges que houvessem atingido o nirvana, o mais alto estágio espiritual das ordens religiosas tibetanas. Ter um lhasa era privilégio exclusivo de nobres sacerdotes do Tibete até meados do século XX. Ele não era vendido, mas presenteado. Ganhar um lhasa era uma grande honraria, porque significava reconhecimento e gratidão para com a pessoa que o recebesse de presente.
Seja como for, quem tem a sorte de conviver com um lhasa apso sabe que ele é um cachorro muito especial. Alex, ao menos, é sensível ao extremo, muito alegre, matem-se reservado com estranhos, e é extremamente atento ao que se passa ao seu redor. Em casa, tem os seus cantos e às vezes prefere a solidão. Fica horas num quarto e, sempre que isso acontece, gosto de dizer que ele está meditando. Também não se mostra nem um pouco chateado quando fica sozinho em casa. Calmo e dedicado, é raro, raríssimo, Alex latir. Resmunga quando quer alguma coisa, e dá uma espécie de gemido longo, tentando falar com a gente. Alex nunca rosnou para alguém ou ameaçou morder. Eu disse nunca, e não exagerei. Quem convive com ele sabe disso. É mesmo um amor de cachorro.
Alex não gosta de sair de casa nem aprecia brincadeiras bruscas. É um cachorro ideal para adultos e idosos, pois ninguém poderia desejar companheiro mais amigo e dedicado. É asseado, gosta de limpeza. Escolhe um lugar para fazer cocô e mais dois ou três onde faz xixi, sendo que jamais faz isso no lugar onde dorme. A maioria dos lhasa apso que conheço aproxima-se desse comportamento que se pode dizer que é mesmo muito zen.

Lhasa Apso: uma fofura de cachorro!

Lhasa Apso: cuidados especiais




NOTA: Voltei a este post agora, em 2015, em função dos muitos comentários que existem aqui. O tempo passou, e Alex já completou onze anos. Alguns problemas comuns à raça me levaram a fazer este vídeo que, agora, compartilho com vocês. O resto do post continua igual.
Agradeço ao pessoal que vem aqui e compartilha suas alegrias e preocupações.
Obrigada.

Estou com meu pelo comprido atualmente, pois ainda faz frio aqui no sul. No verão tosei bem baixinho e, mesmo assim, a pelagem cresceu bastante. Tenho uma pelagem farta, e a minha Mana cuida bastante dela, pra que meu pêlo se conserve macio e limpo. Tomo banho todos os sábados, inverno e verão. Não tenho pulgas, e isso evita uma série de doenças que afetam a pelagem. Cuidado é importante. Não custa pentear, custa? Quanto mais bem cuidado o pelo, menos embaraços, daí a importância de uma boa hidratação e de um corte bem feito. Um pouco de silicone ajuda bastante também a evitar os famosos nós. Aqueles embaraços não secam direito e a umidade acaba facilitando a proliferação de fungos com consequências drásticas às vezes. Ninguém merece!
Patinhas arredondadas e tosadas por baixo, para evitar sujeira e umidade. A Mana também não gosta de deixar a minha franja, barba e bigodes crescerem muito, pois quando eu invento de cheirar coisas na rua, a sujeira pode entrar nos olhos e provocar irritação. Outra coisa importante é cuidar das lágrimas. Os olhos de cachorrinhos lhasa apso, como eu, produzem lágrimas que tendem a escurecer o pelo branco do focinho. Além disso, se não houver uma boa higiene com soro fisiológico, além de escurecer a pelagem branca, existe o risco daquele cheiro desagradável que ninguém merece! Lhasa apso não tem o famoso cheiro de cachorro, mas se houver desleixo e falta de cuidado, daí não tem jeito, tem?

Lhasa Apso: penteados e enfeites





Não tem mesmo pra mais ninguém! Sou eu aí nas fotos, enfeitado com lindos polvinhos amarelos que mexem os olhos e são feitos de material leve e flexível. Também estou usando um adesivo com brilhos. Ontem tomei banho com shampoo especial e fiz uma super hidratação no meu pêlo. Muito perfume e este penteado exclusivo lá da Lavanderia do Bicho, com direito a essa produção especial toda, é claro, obra da Louise, minha linda personal stylist.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Feliz dia da Criança!

De presente, ganhei mais um vídeo da minha Mana, pra mostrar aqui no blog.
Obrigado pelas visitas!




domingo, 11 de outubro de 2009

Sou dengoso, sim. E daí?

Nikita. A minha ex- que foi sem ter sido


É isso mesmo. Inventaram de me arrumar uma noiva. Uma moça de família, lhasa apso como eu, bonita, do tamanho certo, etc., etc., etc. Ligaram da pet, dizendo que a noiva estava à minha espera para consumar as tais bodas. A Mana, coitada, me enfiou naquela bolsa, penteado, perfumado, todo bonito pra casar. Chovia assim que nem hoje! Mas eu fui na bolsa, sem me molhar. Chegando lá, me apresentaram para moça. A Mana até tirou essa foto da futura cunhada, já pensando nos sobrinhos e tudo. Pois é. Protocolos.Fui apresnetado ao pai da noiva que, naturalmente, aprovou minha boa aparência. Tudo certo. Passei com a Nikita parte da manhã, toda tarde e já era noite quando a Mana foi me buscar, ansiosa por saber das novidades.
Novidade? Bem, novidade foi eu ter levado uma surra da Nikita. Puxa, eu só queria ser um cavalheiro, conversar mais, queria que a gente se conhecesse melhor antes de partir para os tais dos finalmente. Mas, ela não me compreendeu. Fui embora muito decepcionado. Além de apanhar, isso só serviu pra aumentar os comentários maldosos a meu respeito. Boataria. Eu entendo. Celebridade é assim mesmo. Todo mundo fala, diz a Mana, minha promoter.
Ora, mas quem não sabe que eu sou mesmo mimado e dengoso?

Roedores também são fofos!

Pessoal!
Olhem só que bonito! Lá na Lavanderia do Bicho, um topolino adotou um hamster chinês. A Mana ontem não resistiu. Tirou fotos, filmou, e agora está aí o resultado para vocês. São muito pequenos esses bichinhos. E fofos!



Zaupa, no Shopping Total



Olhem só a festa! Iara, Marcelle e a linda Marina! E eu, claro... O centro das atenções!

Zaupa


Olha eu aí! No colo da Marina, filha da Iara (de azul) e junto com a Marcelle. Foi no dia do meu aniversário, onde ganhei muitos abraços lá na Zaupa, uma loja cheia de coisas lindas, onde tem jeans da Linda Z , e um monte de outros que a minha Mana a-do-ra, além de roupas e acessórios lindos!

sábado, 3 de outubro de 2009

Com a Vanessa, na Canal Sul



Ah! Lojas onde a Mana tem amigos, lá estou eu. As meninas da Canal Sul me adoram, e até este cenário foi montado especialmente para mim. Na foto em cima, eu no colo da minha amiga Vanessa.

Eu e a Débora

Essa menina, de quem eu a Mana gostamos muito, é a Débora. Além de bonita, é simpática, meiga e uma escritora muito talentosa. Esta foto foi tirada sábado passado, dia do meu aniversário, lá no Shopping Total, onde visitei um montão de amigos que tenho por lá.
Beijos, Debinha!

A Criss com o gato Nino e o poodle Teddy

Essa moça bonita é a Criss, pessoal. Ela mandou essas fotos para nós a conhecermos, assim como seus bichinhos de estimação. O Teddy que, como eu, sofre de epilepsia, e o Nino, esse gato lindão que aparece aí na foto, no colo da Criss. Ela e a Mana têm escrito uma para outra, porque o fato de ambas conviverem com essa doença em animais queridos acabou por aproximá-las. Eu tenho um monte de novidades para contar para vocês, e este computador está cheio de fotos, mas a Mana, ultimamente, anda toda atrapalhada com prazos e compromissos.
Seja como for, a todos os que visitam esse Blog, nosso muito obrigado!